Anúncio do fim do Windows 10 Mobile vem tarde, é necessário mas a Microsoft não pode colocar culpa em terceiros - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

9 de outubro de 2017

Anúncio do fim do Windows 10 Mobile vem tarde, é necessário mas a Microsoft não pode colocar culpa em terceiros


É o fim. Não que antes isso já não estivesse claro mas agora finalmente a Microsoft deu um ultimato ao sistema. Nada de declarações vazias, nada de fugir do assunto ou de fingir que nada estava acontecendo. Joe Belfiore foi claro em seus tweets ao afirmar que o Windows 10 Mobile está morto pelo simples fato de que nenhuma equipe de desenvolvimento será dedicada a trazer inovações para o sistema.

Uma declaração definitiva sobre o assunto estava sendo esperada desde o ano passado com a escassez de lançamentos, fechamento de lojas e demissão de funcionários, mas a Microsoft só foi dar algo definitivo agora, outubro de 2017, quando os planos para cessar os investimentos no Windows 10 Mobile já estavam ficando tão nítidos que chegavam a constranger a empresa.

Vale destacar que esse anúncio vem logo após um outro feito por uma grande parceira da Microsoft, a HP, que deixou claro que apenas um smartphone a mais será lançado, acrescentando, ainda, seu descontentamento com a mudança de postura da Microsoft e sua falta de interesse em investir no que outrora foi o diamante.

Na série de tweets, Joe colocou um alvo nas costas do que ele considera os principais culpados pelo fim do sistema: os desenvolvedores. Segundo ele, foi feito o máximo possível para que eles se interessassem pela plataforma, dentre eles, que a empresa pagou dinheiro e escreveu ela mesma os apps deles para a plataforma, o que acabou não gerando resultados.


Apesar da clara intenção em colocar um culpado em toda essa história, a Microsoft deveria perceber que a irresponsabilidade ao lançar apps da própria empresa com qualidade muito superior no Android e IOS e deixar os apps de sua loja comendo poeira desanima qualquer desenvolvedor que quisesse lançar um app para Windows Phone. Os passos para mudar esse cenário foram lentos demais e só ocorreram em 2015 com o lançamento do Windows 10 Mobile que também trouxe outro problema: metade dos aparelhos foram deixados de fora da atualização.

Se pararmos para analisar, a Nokia, principal empresa que promovia o Windows Phone conseguiu impulsionar a participação chegando em 5% mundialmente, tendo em alguns países da Europa e da Ásia superado o IOS em número de usuários. Naquela época os apps, aos poucos estavam sendo lançados e o sistema mantinha uma ascensão constante. 

Ou seja, a Microsoft não deveria culpar os desenvolvedores, os consumidores, o mercado ou quem quer que seja, a incompetência em promover o sistema foi toda dela e ela já deveria começar a assumir isso.

Esse movimento de abandono deve trazer sérios prejuízos no futuro para a Microsoft. Com o mundo focado cada vez mais no mobile agora a empresa se vê em um cenário de ainda mais dependência do Android e IOS. Uma pena que no final ela não conseguiu dilapidar da forma certa o diamante que tinha em mãos e optou por jogar tudo no lixo.