Smartphones que parecem telhas ou telhas que parecem smartphones? - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

13 de janeiro de 2016

Smartphones que parecem telhas ou telhas que parecem smartphones?


Com o passar o tempo, os smartphones, de uma forma geral, foram ganhando upgrades em relação a qualidade da sua tela e ao seu desempenho. Mas também, outra tendência que pudemos notar nos celulares espertos foi o aumento considerável na tela. 

Esse aumento foi causado, principalmente, porque a Samsung, pioneira em smartphones de tela maiores que a concorrência, conseguiu obter ótimas vendas. Um exemplo disso? A linha Galaxy Note. Na época havia grande dúvida quanto ao sucesso do aparelho já que os consumidores não estavam tão acostumados a usar aparelhos com telas consideravelmente grandes. A dúvida foi jogada ao chão, já que a empresa conseguiu tornar a linha Note, uma das mais bem sucedidas no mercado.

Todo esse sucesso fez com que as outras empresas, inclusive a Apple, aumentassem a tela dos seus smartphones. Foi algo rápido e perceptível. Polegada por polegada as fabricantes foram disponibilizando smartphones cada vez maiores até que chegamos ao ponto de termos aparelhos com tela de 6,5 polegadas, não é mesmo Sony Xperia Ultra?


Isso não seria um problema, não é mesmo? Como diz o velho ditado: compra quem quer. Mas o que podemos notar no mercado é uma diminuição considerável na oferta de smartphones com telas menores. Hoje, comprar um smartphone top de linha basicamente significa que você também deve comprar um aparelho com tela enorme. Quanto melhor o hardware maior o aparelho.

Calma, aí. Não estou dizendo que aparelho com, por exemplo 4,5" estejam extintos. Mas, com o passar do tempo é perceptível uma diminuição considerável na oferta de aparelhos com esse tipo de tela.

Com isso em mente, o que vemos no mercado atual é uma preocupação  maior no aumento de tela dos aparelhos. Na verdade, parece até uma obsessão em fazer aparelhos com telas colossais e tão finos quanto uma faca. Enquanto isso, vemos que as baterias dos aparelhos claramente não acompanharam essa evolução, o que é preocupante (falarei mais disso em um post).

A impressão que fica é a de que daqui a pouco estaremos andando com uma tv pela rua. Ou que os mais ricos vão substituir o telhado por iPhones 6s Plus.

O que eu, e vários consumidores esperam é que as fabricantes deem mais opções de aparelhos com telas menores. Até por quê, ninguém é obrigado a usar um smartphone que parece uma telha. 

Imagens: IBtimesMobipicker