Projeto da Adobe transforma pior áudio em uma gravação profissional - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

7 de novembro de 2019

Projeto da Adobe transforma pior áudio em uma gravação profissional


A Adobe anunciou uma novidade bem interessante para quem trabalha com áudio. Na última terça-feira a empresa apresentou na Max Conference uma pequena amostra do que a Adobe chama de "Project Awesome Audio". Nele, a inteligência artificial da ferramenta consegue limpar todo o ruído do áudio em apenas um clique.

Toda a ideia da ferramenta é pensada especialmente para quem edita podcasts que costumam durar vários minutos, o que exige o uso de uma ferramenta específica para cada tipo de erro ou ruído no áudio. Segundo Zenyu Jin, responsável pela parte de pesquisa no Adobe Audition, a ideia é que ao invés de se usar várias ferramentas para váras situações diferentes, tudo seja resolvido com apenas uma ferramenta. Além disso, o Awesome Audio também consegue tirar eco de estúdio, algo que é muito difícil de ser feito com as ferramentas tradicionais atuais.

Para fazer isso o Awesome Audio tira apenas a voz da gravação e cria um novo arquivo, limpo e sem ruídos. Isso é uma ferramenta totalmente nova e que não existe no Adobe Audition atual.

O resultado após o uso da ferramenta faz parecer que a gravação foi feita com um microfone profissional
- Zenyu Jin, responsável pelo Adobe Audition



Um cenário mostrado na apresentação é em uma situação em que um áudio foi gravado em uma sala e o outro na rua, por exemplo. Quando junta os dois, fica claro para o ouvinte que eles foram gravados em ambientes diferentes. Mas depois de executar o Awesome Audio, faz parecer que os dois áudios foram gravados em um estúdio profissional. Segundo Zenyu Jin, ajustes básicos de volume ainda precisam ser feitos mas todos os barulhos e ecos são removidos.

O Project Awesome Audio será lançado como uma ferramenta dentro do Adobe Audition, programa de edição de áudio do pacote Adobe. É esperado que a empresa abra agora um período de testes para que a ferramenta seja experimentada por especialistas e possíveis erros sejam corrigidos. Mas pelo ineditismo da função e o quão útil ela pode ser para quem trabalha com isso, provavelmente os editores vão pressionar a Adobe a liberar isso o mais rápido possível.

Fonte: Tecspot

Nenhum comentário:

Postar um comentário