Por que a dona da Claro comprou a Nextel? - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

18 de março de 2019

Por que a dona da Claro comprou a Nextel?


A America Móvil anunciou hoje (18) a compra da Nextel por R$3,47 bilhões. Após três meses de negociações, as empresas chegaram a um acordo. A intenção da maior companhia de telefonia da América Latina é de ampliar a participação da subsidiária Claro no Brasil, hoje segunda maior operadora do país com 24,6%. A Nextel está bem atrás com 1,43%, mas então o que explicaria a compra?

O que primeiro explica é a presença da Nextel no Rio de Janeiro e São Paulo. Praticamente todos os 3,3 milhões de clientes ativos da operadora se concentram nessas regiões. Com isso, a Claro (atualmente com 56 milhões de usuários) vai se descolar de vez da Tim - que conta com 55,9 milhões- e se tornar a segunda maior operadora do país atrás apenas da Telefonica/Vivo (que conta com 73,1 milhões).

Vale ressaltar que a Nextel detém a exploração das faixas 800 MHz (SME), 1,8 GHz e 2,1 GHz. O que amplia as possibilidades de ampliação da Claro no Brasil. 

Em relação ao mercado de pós pago vale lembrar que a Nextel foi a segunda operadora com até 1% de mercado que mais cresceu. De 2017 para 2018 o aumento foi de 563 mil clientes (21%). Na internet a Nextel é a quinta mais rápida em um ranking em que a Claro lidera, segundo Speed Score.

A venda da Nextel já era especulada desde 2017. Todas as grandes operadoras já mostravam interesse pela operadora mas apenas após uma decisão tomada pela Anatel em novembro a compra foi possível. A agência reguladora aumentou o spectro máximo, conhecido como scpetrum cap que cada operadora pode ter. Nas novas regras cada operadora pode deter até 35% das faixas de até 1 GHz (antes era 29%). O mesmo aconteceu com as faixas entre 1 GHz e 3 GHz que antes o máximo permitido era de 21% e agora pode chegar a 30% ou até mesmo 40% se a Anatel permitir.

Também existe um interesse para a compra da Oi mas os mais de R$60 bilhões em dívidas impedem que as outras teles concretizem o negócio. A venda da Nextel para a América Móvil ainda precisa ser submetida ao CADE (Conselho de Administração Econômica).


Nenhum comentário:

Postar um comentário