Taxar comerciais audiovisuais é uma atitude absurda tomada pela Ancine - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

31 de maio de 2017

Taxar comerciais audiovisuais é uma atitude absurda tomada pela Ancine


Em mais uma atitude desesperada de ganhar dinheiro com a internet a Ancine decidiu que todas as propagandas audiovisuais publicadas na internet deverão ser registradas junto ao órgão, o que vai obrigar que tais peças sejam taxadas, tendo esse dinheiro como destino o Candecine, um fundo do governo que tem como objetivo investir no cinema nacional.

Com isso, as mesmas regras usadas para comerciais na tv passam a valer para a internet, já que ambos precisam ser registrados na Ancine. De acordo com o Tecmundo o único que fica de fora são os GIFs já que só serão taxadas peças publicitárias com mais de 23 quadros por segundo (FPS). Para os pagantes o valor pode chegar a até R$205,57 (sim, ainda tem os centavos). As medidas passam a valer no dia 9 de junho sendo obrigatórias a partir de 9 de julho.

Mais uma vez a Ancine mostra sua ânsia de ganhar dinheiro na internet. Após taxar os serviços de streamming em mais um imposto ela mostra a cada dia que o seu único objetivo é arrecadar cada vez mais, não importando, assim, como isso pode prejudicar as empresas na internet. 

A impressão que fica é de que a Ancine percebe  algo que possivelmente dê dinheiro para o órgão e pensa sempre em uma forma diferente de taxá-la, sem nenhum tipo de planejamento prévio. Agora resta saber o que mais poderia ser taxado. Talvez criar um novo imposto sobre produções no Youtube? Ou mudar e taxar também os gifs? É melhor parar por aqui, nunca se sabe se eles estão procurando novas ideias.