Análise: Allo, app de mensagens da Google, é a evolução do WhatsApp que precisa de ajustes - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

22 de setembro de 2016

Análise: Allo, app de mensagens da Google, é a evolução do WhatsApp que precisa de ajustes


Anunciado em maio, junto com o app de videoconferências, Duo, o Allo ficou a cargo da parte de mensagens da comunicação nos serviços Google. No momento em que foi anunciado, o app impressionou por algumas novidades bem interessantes, dentre elas, se destaca a presença da realidade virtual. 

A interface do Allo segue o padrão Google de simplicidade. Na tela inicial, estão disponíveis as suas conversas. Clicando no ícone do canto inferior direito, você pode iniciar uma nova conversa em grupo ou anônima digitando o número de telefone do contato desejado.


O usuário, pode, ainda, conversar com a assistente Google, onde moram os destaques do app. Imagine que você esteja conversando com um amigo perguntando uma dica de um filme, um parque interessante para ir ou até mesmo os hospitais mais próximos caso não esteja se sentindo bem. Bom, é para isso mesmo que o app se torna muito mais útil que o WhatsApp.

Um dos problemas encontrados pelos usuários foi a questão da privacidade. Como foi percebido, desde o seu lançamento, o app, ao contrário do que foi divulgado em maio durante a sua apresentação, não apaga as mensagens por padrão e, quando o usuário coloca para que as mensagens sejam apagadas, o Google Assistant, principal diferencial do Google Allo, para de funcionar.

Ou seja, caso você deseja um app em que as suas conversas não serão oficialmente vigiadas pela Google, passe longe do Allo.

De resto, outro ponto negativo é que o Google Assistant só está disponível em inglês, ou seja, caso você tenha dificuldades com essa língua, o app acaba perdendo uma de suas principais utilidades. Além disso, a falta de opções de personalização como escurecer o fundo branco (sério, meu olhos ficaram queimando durante sua utilização, todas as telas são brancas como a neve) se somam à lista de pontos negativos. Esses ajustes precisam ser feitos se a Google deseja que o seu app emplaque.

Como consideração final, gostaria de fazer uma sugestão: afinal, qual é o motivo de a Google separar videochamadas de textos? Não seria muito melhor se o Allo estivesse junto com o Duo. Ambos os aplicativos acabam se aprofundando demais no conceito da simplicidade e, por mais simples que sejam, acabam se perdendo nisso.

Com a inteligência artificial e o envio de mensagens por SMS gratuitas, a Google poderá tornar o aplicativo um dos principais mensageiros da atualidade, mas o Allo precisa receber muitos ajustes ainda para chamar atenção dos usuários e fazer cogitá-los trocar o famigerado WhatsApp por ele.

Fonte das informações: Techtudo