PSafe ajuda: Dicas para garantir a privacidade de dados em caso de roubo ou perda do celular - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

29 de março de 2016

PSafe ajuda: Dicas para garantir a privacidade de dados em caso de roubo ou perda do celular


Com do valor e da importância dos smartphone eles se tornaram um dos principais alvos dos criminosos. E os números corroboram esse fato: em 2015 o Brasil teve mais de 1 milhão de registros de roubo ou perda de celulares. São 63 celulares roubados em média por hora nas principais capitais brasileiras. Esses números são ainda maiores já que, na maioria dos casos, a vítima não fazem o registro no Boletim de Ocorrência.

Todos os dias, nós utilizamos o smartphone para acessar conta de banco, redes sociais, fotos são registrados e vídeos são gravados. Para isso, vamos a lista com 6 dicas para proteger todas essas informações em caso de roubo.


 Inclua um código de desbloqueio da tela

É importante estabelecer um código de acesso ao celular para dificultar a ação daqueles que querem ver as informações do celular sem autorização. Sério, gente, coloquem uma senha no seu smartphone. É chato digitar toda vez que você deseja usar o smartphone? É, mas é um mal necessário.

A empresa lembre que não se deve escolher uma senha fácil e básica demais. Mescle números, letras e caracteres especiais. Além disso, ela lembra que é sempre bom mudar a senha periodicamente.

 Diminua os riscos

De tempos em tempos, faça backup do conteúdo do seu celular e delete o excesso de informações. Afinal, não há necessidade de andar com tantas informações importantes no smartphone.  Evite, também, mexer no celular em locais públicos movimentados ou grandes aglomerações ou deixá-los nos bolsos de trás da calça ou na mochila.

Tenha um software de proteção

Softwares de proteção possuem funções adicionais que aumentam a segurança em casos de perda ou roubo. Apps como o PSafe, entre outros, tem ferramentas que ajudam a proteção do smartphone em casos de roubo.

No entanto, se o celular tiver sido perdido ou roubado antes de o usuário tomar essas precauções, vale seguir as dicas abaixo:

Solicite o bloqueio do aparelho

Ao ter o celular perdido, extraviado ou roubado, a primeira atitude que você deve tomar é bloquear o aparelho junto com a sua operadora de telefonia ou durante o registro da ocorrência na delegacia de polícia. Vale lembrar que recentemente a Anatel aprimorou as regras para coibir roubos e furtos de celular, tornando mais fácil o bloqueio do smartphone ao exigir apenas o número da linha durante a solicitação. A medida é importante para o usuário se proteger, caso o ladrão realize alguma atividade indevida a partir do seu aparelho.

Apague dados remotamente

Caso o smartphone do usuário esteja vinculado a serviços de armazenamento na número como iCloud, OneDrive ou Google Drive, por exemplo, é importante o acesso imediato ao serviço online para apagar dados remotamente. A medidas evitar que a pessoa em posso do aparelho tenha acesso a informações.

Ao adquirir um novo aparelho
Após comprar o novo aparelho, solicite à operadora o desbloqueio, para que possa voltar a utilizar o número antigo. Ao realizar esse procedimento, o usuário terá de fornecer alguns dados para efetuar o novo cadastro. Cada operadora trabalha de forma diferente, mas todas necessitam de seus dados para verificar quem solicitou o bloqueio e quem deseja desbloquear a linha.


A PSafe lembra que as autoridades policiais recomendam nunca reagir a assaltos nem tentar recuperar seu celular roubado por conta própria. O correto a se fazer é procurar uma delegacia e registrar a ocorrência.


PSafe participa da Qcon São Paulo

Já que o assunto é PSafe a empresa participou ontem da sétima edição da Qcon, conferência para Desenvolvedores de Software Profissionais, que começou a ser realizada a partir de ontem, 28/03, em São Paulo. Fábio Pinna, gerente de Infraestrutura da PSafe, e Emílio Simoni, Pesquisador Sênior de Segurança da Companhia, abordarão o tema "Machine learning e Big Data aplicadas à gestão de 21 milhões de usuários".

Durante a apresentação, os executivos mostraram como funciona o fluxo de gerenciamento de dados utilizando recursos de Big Data e Machine Learning, trazendo a experiência da PSafe, que conta com mais de 70 milhões de downloads e 21 milhões de usuários ativos no país.

A QCon São Paulo 2016 funciona como um evento referência para a comunidade de desenvolvedores, sendo realizado em cinco cidades ao redor de todo o mundo, dentre elas São Paulo e Rio de Janeiro (esse último ainda será realizada em outubro). A edição paulista contará com três dias de conferências e outros dois de workshops, somando 15 tracks e mais de 90 palestrantes. Dentre os presentes, estarão líderes de equipes técnicas, arquitetos de software, diretores de engenharia e gerentes de projetos que influenciam a inovação nas equipes que eles participam.

Fonte: Assessoria de Imprensa da PSafe Brasil