Considerações sobre o iPhone 6s, 6s Plus e iPad Pro - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

10 de setembro de 2015

Considerações sobre o iPhone 6s, 6s Plus e iPad Pro


A Apple anunciou ontem os novos e esperados iPhones e uma nova versão do seu famoso tablet: o iPad Pro. Nos últimos anos basicamente todas as novidades ou a maior parte delas vaza alguns meses antes do anúncio oficial, com a Apple não foi diferente.

A esperada tecnologia Force Touch foi confirmada mas com um nome diferente: 3D Force Touch. Outras novidades também chamaram a atenção do público como a o iPad Pro de 12 polegadas com a caneta inteligente a Apple Pencil. Mas será que isso foi o suficiente para tornar o evento "um dos maiores do ano?" como especulava-se?


iPhones novos nem tão novos
Isso já não é novidade: todo o anúncio da Apple muitos criam expectativa acreditando que a empresa, famosa no passado por trazer novidades impressionantes, vai nos surpreender e lançar algo que ou ninguém nunca tenha lançado ou que ninguém nunca tenha pensado.

Mas não foi assim. O que se viu ontem foi basicamente um upgrade de hardware nos atuais smartphones e algumas novidades pontuais como o 3D Force Touch. 

Está bem, ok, essa é a linha S já estabelecido pela Apple desde o iPhone 3Gs como sendo conhecida por receber upgrades pontuais. Mas então eu pergunto: Será que a empresa vai trazer alguma novidade para o iPhone 7 ou vai continuar seguindo essa linha em todos os lançamentos?

Confira mais sobre o hardware clicando aqui.


  • 3D Force Touch
Essa foi, com certeza, a maior novidade dos novos iPhone: a tecnologia já adotada em outros dispositivos da Apple que consiste no usuário pressionar alguma parte da tela do aparelho e ter acesso a algumas funções adicionais.

Por exemplo: no app do WhatsApp ao pressionar o seu ícone você poderá ter acesso rapidamente a alguns contatos ou iniciar a conversa com outro. Sinceramente achei interessante isso, esse é aquele tipo de tecnologia que pode ser bem útil em momentos de pressa. Ponto para a Apple.


  • Segunda geração do Touch id
Bom, a maioria das pessoas está cansada de saber que não foi a Apple que foi a primeira a adicionar um sensor de digitais em um smartphone. A Motorola fez isso primeiro com o Defy. Mas, com certeza, foi a empresa que iniciou essa "febre" que se espalhou por todas as empresas. A Apple lançou, as pessoas gostaram e as outras empresas adotaram.

Como tudo no mundo da tecnologia esse sensor evoluiu e a Apple mostrou ontem. A grande novidade fica por conta da maior precisão no sensor.


  • E a bateria?
Sem sombra de dúvida o que me deixou mais decepcionado é a falta de um upgrade significativo na bateria dos novos iPhones. É inegável que os iPhones consomem muita bateria e precisam ser constantemente carregados, inclusive durante o dia.

Tanto em lançamentos de vários meses atrás (Motorola Moto Maxx) quanto em smartphones tops mais recentes ou até mesmo aqueles lançados na IFA a bateria tem recebido mais atenção ver que a Apple não está seguindo esse movimento é decepcionante. Não faz a menor diferença ter tantos recursos em um aparelho se ele não tem uma bateria que aguente tudo isso.

Fonte: Phonearena.com



iPad (Surface) Pro
A Apple anunciou ontem um aparelho que já estava sendo especulado desde o ano passado: o iPad Pro. Com as vendas do iPad em queda essa é uma das apostas da empresa para aumentar as vendas do seu famoso tablet.

As comparações com o Surface da Microsoft são inevitáveis: ambos competem na categoria de tablets de alto desempenho. Segundo Phil Schiller, vice presidente de marketing da Apple, o objetivo da empresa era fazer um smartphone maior e mais produtivo que um smartphone mas mais compacto que um notebook.

O que deixou o aparelho um pouco parecido com o já conhecido Surface Pro da Microsoft são justamente os seus acessórios: uma capinha que também é teclado e uma caneta chamada pela Apple de Apple Pencil.

As comparações entre os dois aparelhos devem seguir pelos próximos meses e só as análises poderão dar o veredito de qual deles é o mais vantajoso, mas, ao menos no que foi apresentado, o tablet da Microsoft se mostra bem mais interessante. Principalmente se levarmos em consideração as possibilidades que o usuário poderá ter com um Windows completo e toda a suite de aplicativos e programas disponíveis. Sem contar a integração com os outros dispositivos.

Faltou novidade por parte da Apple.

Fonte: uncrate.com
Confira mais sobre o hardware clicando aqui.
Considerações finais
Outras novidades pontuais da empresa foram a gravação em 4K e a resistência maior do aparelho comprovada pela série 7000 do alumínio, o que deve diminuir drasticamente os casos de iPhone tortos.

É evidente que todas essas novidades apresentadas pela Apple não foram de um todo, novidades. Tanto na "surpresa" do iPad Pro quanto nos novos iPhones a maioria dos recursos apresentados já estava presente na concorrência e foram vistos a algum tempo como a filmagem em 4K.

Infelizmente não foi dessa vez que vimos algo grandioso vindo da Apple. Apenas upgrades pontuais e alguns recursos de outros aparelhos. Os preços continua (ainda mais) caros, mas, provavelmente, a Apple não terá nenhum problema quanto ao número de aparelhos vendidos, deve bater mais algum recorde.

Em situações como essa vale muito a pena avaliar se vale realmente a pena comprar esses novos produtos tanto se você for comprar em lojas tupiniquins ( ainda não tem previsão) quanto para comprar em terras estrangeiras. A decisão é sua.