Vírus no Android: Quantos existem? A culpa é de quem? - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

22 de abril de 2014

Vírus no Android: Quantos existem? A culpa é de quem?


O Android, maior sistema para smartphones do mundo, tem como uma de suas críticas apontadas por muitas pessoas (e fanboys) como sendo um S.O que tem uma loja cheia de vírus e um sistema extremamente vulnerável, principalmente por ser aberto. Mas será que isso é verdade? Quais podem ser as causas disso?

Um Problema Complicado
Antes de começar, é interessante fazer essa comparação: o Windows, assim com o Android, domina a maior parte do mercado onde ele atua. Os dois sistemas sofrem como sendo os maiores alvos quando o assunto é vírus.

O problema do Android, é que ao contrário do Windows, ele é um sistema aberto, ou seja, o número de pragas se torna maior já que é mais fácil de encontrar os erros no S.O da Google. Tanto é que 99% dos vírus criados são destinados ao Android.

A gigante de buscas, é claro esta agindo para diminuir isso. Percebe-se pelas notícias que tem saído que a Google tem como o foco deixar o Google Play, sua loja de aplicativos, com cada vez menos apps maliciosos. Mesmo, assim, não faltam casos de usuários que tiveram problemas com isso, como o mais recente em que um app em que se dizia ser antivírus na verdade era vírus, o mais impressionante é que este aplicativo já tinha mais de 30 mil downloads.

Fonte: tecnoblog
Pode diminuir, mas acabar é difícil
Aumentar a fiscalização, punir quem envia aplicativos mal-intencionados, entre outras medidas cabem à Google. Já aos usuários o jeito é ou instalar um antivírus disponível na loja, ou apenas tomar cuidado com aquilo que baixa e sempre, é claro baixar na loja oficial, a Google Play.

 Dizer de quem é a culpa é difícil, já que depende muito de quem não faz a sua parte, seja a Google por falta de fiscalização ou o usuário por falta de cuidado e atenção.

Sinceramente, não conheço ninguém que já tinha sido infectado. O problema é que às vezes é feito um alarde desnecessário com esses problemas com vírus. É muito normal, que o que é mais usado seja o mais visado na criação de vírus. 

Como eu escrevi acima, o fato dele ser o sistema mais utilizado nos smartphones faz com que ele seja o maior alvo dos apps mal-intencionados. Cabe a Google, aumentar cada vez mais a sua fiscalização e prezar mais pela qualidade do que pela quantidade.

E você? O que acha dos vírus no sistema da Google? Deixe sua opinião nos comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário