Se lembra dele? LG G Flex, um dos primeiros smartphones curvo, foi abandonado e nunca chegou a 3ª geração - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

28 de março de 2017

Se lembra dele? LG G Flex, um dos primeiros smartphones curvo, foi abandonado e nunca chegou a 3ª geração


Quase toda a semana você confere aqui no Tecno Explore a série "Os Esquecidos", que tem como objetivo traçar uma história dos dispositivos citados dos holofotes ao ostracismo. Aqui no blog você já conferiu de óculos inteligentes (Google Glass) até a smartphones modulares (Project Ara).

Essa semana, quem marca presença por aqui é o LG G Flex: smartphone top de linha da LG, com tela curvada e resistente a riscos que não passou da 2ª geração. 

Curvado, resistente e anatômico 
No final de outubro de 2013 a LG anunciou o segundo smartphone curvo já lançado - a Samsung havia sido mais rápida e lançado semanas antes o Galaxy Round - o que criou muitas expectativas, principalmente por causa da campanha de marketing pesada que a empresa fez.

O aparelho tinha como principal destaque a tela curva no eixo horizontal, o que, segundo a empresa, melhora o encaixe na mão, a qualidade sonora e a qualidade das chamadas, se comparado a um smartphone comum.

Para fazer a mágica dessa tela curvada acontecer a LG usou plástico ao invés de vidro, o que deixa a tela mais flexível e resistente. O lançamento desse display animou os entusiastas que imaginavam que as empresas fossem apostar cada vez mais na flexibilidade dos aparelhos, tornando possível até mesmo que eles sejam dobrados. A LG, por exemplo, já vinha demonstrando essa tecnologia desde 2010, e o G Flex havia sido encarregado de ser o aparelho que testaria o gosto do consumidor para que, no futuro, isso fosse aprimorado.


Como você confere no vídeo acima, o G Flex ainda tinha como trunfo a sua alta resistência, aguentando pesos superiores a 32 kg e "se curando" até mesmo quando é riscado com faca. Na época, com os diversos casos de iPhones quebrados porque os usuários sentaram em cima, a LG usou esse ponto negativo dos aparelhos da Maça mostrando que isso não acontecia com o seu top de linha curvado.

Todos esses destaques fizeram do G Flex um dos aparelhos de maior destaque em 2013, além do prêmio "melhor dos melhores" dado pela Red Hot, empresa que avalia o design dos produtos.

Especificações técnicas do LG G Flex
  • Sistema: Android 4.2.2
  • Tela: Curvado P-OLED de 6" (com 75.8% de tela ocupada) e resolução de 720 x 1280
  • Processador: Qualcomm MSM8974 Snapdragon 800 Quad-core 2.26 Krait 400
  • GPU: Adreno 330
  • Memória RAM: 2 GB
  • Armazenamento: 32 GB
  • Câmera traseira: 13 MP, f/2.4, com autofoco, LED flash, filma em 1080p a 60fps e HDR
  • Câmera frontal: 2.1 MP, filma em 1080p a 30 fps
  • Bateria: 3500 mAh
  • Extras: Qtheater que fornece acesso rápido deslizando os dedos sob a superfície da tela
  • Cores: prata titânio
  • Preço de lançamento: R$ 2,699
Críticas e lançamento do G Flex 2
Uma das principais críticas ao G Flex são as poucas funções que aproveitam a tela curvada do aparelho. Mesmo a LG afirmando que a curvatura seria útil para se encaixar melhor na mão durante uma ligação, mais qualidade de som, entre outras coisas, funções que aproveitem essa inovação fizeram muita falta no aparelho.

Entre as críticas internacionais, podemos citar a do Engadget que classificou o aparelho como "promissor, mas não recomendado para a compra". Outros pontos negativos ficam por conta do preço elevado no Brasil e a falta da tecnologia FULL HD, mesmo o aparelho sendo um top de linha.

Para corrigir todos esses problemas tivemos o lançamento do G Flex 2.


O G Flex 2 foi anunciado cerca de um ano após o primeiro aparelho, em janeiro de 2015. Basicamente a LG aprimorou o aparelho, corrigindo detalhes que foram criticados. Agora temos uma tela FULL HD de 5,5", uma redução de 0,5" no display, com uma melhora no tempo de recuperação da parte traseira quando riscada.

Tivemos também uma piora na bateria e uma melhora na quantidade de memória RAM, o que fez com que o G Flex 2 tivesse a sua autonomia de bateria drasticamente reduzida.

Ainda sem nenhuma função que aproveitasse sua inovação, o aparelho continuou perdido no mercado, já que os consumidores não conseguiram descobrir a sua real utilidade no dia a dia.

Isso sem contar com o preço que aumentou em quase R$1000 reais, saindo dos R$2.699 do primeiro, para até R$3.499 no lançamento do G Flex 2.

Especificações técnicas do LG G Flex 2
  • Sistema: Android 5.0.1
  • Tela: Curvado P-OLED de 5,5" (com 75.5% de tela ocupada) e resolução de 1080 x 1920
  • Processador: Qualcomm MSM8994 Snapdragon 810 Octa-core (4x1.5 GHz Cortex-A53 & 4x2.0 GHz Cortex-A57
  • GPU: Adreno 430
  • Memória RAM: 3 GB
  • Armazenamento: 32 GB internacional e 16 GB nacional 
  • Câmera traseira: 13 MP, f/2.4, com autofoco, LED flash, filma em 1080p a 60fps e HDR
  • Câmera frontal: 2.1 MP, filma em 1080p a 30 fps
  • Bateria: 3000 mAh
  • Extras: Qtheater que fornece acesso rápido deslizando os dedos sob a superfície da tela
  • Cores: prata titânio
  • Preço de lançamento: R$ 3499

Problemas, redução de preço e abandono
Um dos maiores problemas enfrentados pela LG no G Flex 2 foi o superaquecimento com o Snapdragon 810. Mesmo com a revisão nos processadores dos smartphones, isso acabou afastando os consumidores do aparelho.

Como o preço elevado foi uma das principais reclamações, a LG, após muito tempo, resolveu reduzir os valores. Poucos meses após o seu lançamento a LG reduziu o valor de US$504 para US$349 e aqui no Brasil o produto passou a ser encontrado por R$2000.

Mesmo com essas reduções de preço, a LG parece ter desistido do smartphone curvo. Apesar de rumores apontarem para um lançamento em 2016, como vimos, o aparelho não foi lançado e a LG não dá qualquer pista se ainda tem interesse nele.

Com problemas novos e preço absurdamente alto, não é difícil imaginar que o aparelho não teve vendas muito boas.

 E aqui se vai mais um aparelho que prometia muito, mas morreu no meio do caminho.