Venda do Yahoo! por US$ 4,8 bilhões mostra a sua decadência depois de vários erros cometidos - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

25 de julho de 2016

Venda do Yahoo! por US$ 4,8 bilhões mostra a sua decadência depois de vários erros cometidos


Que o Yahoo vive um dos piores momentos da sua história, isso não é novidade. A empresa que, em 2008, chegou a receber oferta da Microsoft no valor de US$ 44 bilhões, hoje foi vendida por quase US$ 5 bilhões, uma queda que, assim como outras gigantes como a Kodak, se deve à péssimas decisões tomadas e à prepotência de se achar boa demais para seguir novidades no mercado.

A compra, feita pela gigante de telefonia Verizon, deve mudar o rumo da empresa consideravelmente nos próximos meses, o que, é claro, é extremamente bem vindo, levando em consideração o momento crítico que ex-gigante da internet passa.

Ao meu ver, um dos maiores erros comidos pelo Yahoo, foi não ter adquirido o Facebook, o que poderia ajudar, e muito, nas combalidas contas da empresa. Afinal, estamos falando de uma rede social que hoje é dona de serviços que concentram muitos usuários online como o Instagram e o WhatsApp. Se a compra realmente tivesse acontecido, não tenho dúvidas que o destino do Yahoo seria bem diferente do que o que estamos vendo agora.

Outro erro gravíssimo foi não ter dada a devida atenção para comprar o Youtube. Apesar de o Yahoo ter feito uma proposta, ficou bem nítido que ela não recebeu a atenção que deveria pela empresa.

Com o Tumblr, a história foi outra, mas os erros em administrar o site de blogs se seguiram. Depois que Marissa Mayer, atual CEO do Yahoo anunciou, a compra por US$ 1 bilhão sempre pairou no ar a dúvida: O que a empresa pretende fazer com ele? Se por um lado poucas foram as modificações o que, de certa forma, pode ter agradado aos usuários que temiam grandes mudanças, por outro, pouco se fez.

Apesar dos rumores de que o Tumblr poderia se transformar em um Youtube, nada disso seguiu e essa acabou se tornando mais uma má compra pelo Yahoo, já conhecido como "exterminador de serviços".



Assim como a Kodak, o Yahoo preferiu não seguir várias das tendências no mercado. Como ela deixou de comprar o Youtube? Como conseguiu a proeza de matar o Flickr, serviço de armazenamento de fotos que tinha uma comunidade empenhada em usar o aplicativo e uma fama mundial? Como o Yahoo não comprou o Google em 1997?

Com tantos erros cometidos no decorrer da sua história, era difícil não ver um triste fim para uma empresa que tem uma visão tão conservadora do mercado. Isso me lembra, inclusive, da Microsoft no comando do fatídico Steve Ballmer. Smartphone sem teclado? Piada.

O mundo da tecnologia não perdoa uma empresa que comete tantos erros seguidos e com o Yahoo e sua visão narcisista e conservadora do mercado, isso não seria diferente. Para os que usavam muito os serviços da empresa, o que resta é aguardar que, com a Verizon, que o Yahoo e seus serviços tomem um rumo certo.

Fonte das informações: Gizmodo Brasil e CanalTech
Fonte da imagem: Turner e DMMarketing Digital