Queda de 40% nas vendas dos iPhones no Brasil mostra que está na hora da Apple apresentar novidades - Tecno Explore

Novidades

Home Top Ad

Post Top Ad

Microsoft

27 de julho de 2016

Queda de 40% nas vendas dos iPhones no Brasil mostra que está na hora da Apple apresentar novidades


Assim como outras gigantes, a Apple vem tendo dificuldades para vender novos iPhones no mercado. Isso já era esperado, levando em consideração, por exemplo, que o ritmo de novidades iria encolher, diminuindo, também, o interesse dos consumidores. 

No cenário internacional, a Apple registrou uma queda de 15% nas vendas, tendo o lucro apresentado, também, uma diminuição de 23%. Nesse caso, a empresa apresenta como justificativa a alta concorrência e a saturação nos Estados Unidos, a dificuldade de vender iPhones na Índia por causa do preço e a queda de 30% nas vendas da China, país que costuma apresentar bons resultados.

Se internacionalmente a Apple sofre para conseguir manter a sua margem de lucro e boas vendas, no Brasil isso piora consideravelmente. Apresentando uma queda de impressionantes 40% - o que corresponde a 498 mil unidades vendidas de 10,5 milhões totais - a Maça apresentou o segundo pior desempenho entre todas as fabricantes listadas, ficando atrás apenas da LG com 43%. Esperava-se uma queda, mas não uma queda tão grande como essa.



Apesar das justificativas dadas pela Apple, é difícil não perceber que essa queda brusca nas vendas da empresa se justifica, principalmente, pela "preguiça" da empresa em apresentar novidades. Se mundialmente a empresa vem apresentando bem menos novidades que as concorrentes - o que deixa o seu produto menos atrativo - nacionalmente isso se agrava ainda mais pela crise econômica que o Brasil atravessa nesse momento.

Uma prova disso é que a Blu Products foi a única fabricante que apresentou crescimento no mercado nacional.

Seja pela crise no Brasil ou pela maior concorrência nos outros países, em 2016 está bem claro que é o ano em que a Maça deve tentar trazer algo realmente chamativo no iPhone 7. Mesmo ela tentando conseguir lucros em outros produtos (o setor de serviços foi um dos poucos que apresentou alta nos lucros), está bem clara a dependência da empresa com o iPhone. 

Com tantas opções excelentes e com preços menores a Apple não pode viver da sua marca para sempre.

Fontes: Infomoney e Gizmodo Brasil
Fonte das imagens: Ubergizmo e iMore